NOTINHAS OFICIAIS I
NOTINHAS OFICIAIS I
 
PRIMEIRA PÁGINA
OPINIÃO PRÓPRIA
OPINIÃO PRÓPRIA II
OPINIÃO PRÓPRIA III
OPINIÃO PRÓPRIA IV
OPINIÃO PRÓPRIA V
APRENDA A FISCALIZAR
TCESP/PARECERES
FORUM DE SÃO PEDRO I
FORUM DE SÃO PEDRO II
FORUM DE SÃO PEDRO III
FORUM DE SÃO PEDRO IV
AUDITORIAS I
ARQUIVO I
ARQUIVO II
COMPRAS&CONTRATOS/J
COMPRAS&CONTRATOS/F
COMPRAS&CONTRATOS/M
COMPRAS&CONTRATOS/A
COMPRAS&CONTRATOS/M
COMPRAS&CONTRATOS/J
COMPRAS&CONTRATOS/J
COMPRAS&CONTRATOS/A
COMPRAS&CONTRATOS/S
COMPRAS&CONTRATOS/O
COMPRAS&CONTRATOS/N
COMPRAS&CONTRATOS/D
INEXPLICABILIDADES I
INEXPLICABILIDADES II
INEXPLICABILIDADES III
INEXPLICABILIDADES IV
INEXPLICABILIDADES V
INEXPLICABILIDADES VI
INEXPLICABILIDADES VII
INEXPLICABILIDADES VIII
INEXPLICABILIDADES IX
INEXPLICABILIDADES X
ALERTAS TCESP/2009
ALERTAS TCESP/2010
TCESP/AVALIAÇÕES 2011
A MANIPULAÇÃO I
A MANIPULAÇÃO II
A MANIPULAÇÃO III
A MANIPULAÇÃO IV
INTERROGANTES I
INTERROGANTES II
E EM ÁGUAS QUANDO? I
E EM ÁGUAS QUANDO? II
E EM ÁGUAS QUANDO? III
E EM ÁGUAS QUANDO? IV
E EM ÁGUAS QUANDO? V
E EM ÁGUAS QUANDO? VI
E EM ÁGUAS QUANDO? VII
E EM ÁGUAS QUANDO?VIII
NOTINHAS OFICIAIS II
NOTINHAS OFICIAIS I
NOTINHAS OFICIAIS III
NOTINHAS OFICIAIS IV
NOTINHAS OFICIAIS V
NOTINHAS OFICIAIS VI
NOTINHAS OFICIAIS VII
NOTINHAS OFICIAIS VIII
NOTINHAS OFICIAIS IX
NOTINHAS OFICIAIS X
NOTINHAS OFICIAIS XI
CORRUPTOLOGIA NATIVA
ADIVINHAÇÕES I
imagen
imagen
imagen
imagen
As peripécias do Prefeito em Alfenas
Teve o carro ‘oficial’ retido, por uso de placas irregulares
18 de Junho, na cidade de Alfenas, Minas Gerais.
Horário: 11h45m.
Local: Praça Dr. Emilio da Silveira, no centro.
A Polícia Militar ordena que um veículo FOX branco parasse, por aparentar estar usando placas irregulares.
imagen
De dentro do veículo, o motorista se identifica como sendo o Prefeito de Águas de São Pedro.
Inicialmente, a autoridade foi conduzida até a 19ª. Delegacia Regional de Polícia Civil de Minas Gerais.
Segundo consta no BO, classificado como “adulteração de sinal de identificação de veículo automotor”, o referido veículo contava com placas de cor preta com a informação PODER EXECUTIVO 001.
Como se constatou na vistoria, essas placas estavam apostas por cima das originais e com o respectivo lacre rompido.
Foi indicado mais um problema: a placa traseira não correspondia com a constante na documentação do veículo.
Segundo nosso ilustre alcaide o veículo pertence à Prefeitura.
Após a inspeção realizada pela Polícia Civil local a autoridade foi liberada.
imagen
Entre as curiosidades deste entrevero, mantido em sigilo para os aquapedrenses, o Prefeito se negou, em princípio, a retirar a placa preta para identificação, limitando-se a comunicar-lhes que ele era Prefeito sem, entretanto, não portar documento algum que o comprovasse.

Mais tarde, procurado por jornalistas declararia que “desconhecia que a prática era irregular, como quanto ao lacre”.
Prometeria que o problema será resolvido: “Não foi má fé ... Foi bom porque isso me instruiu”.

Agora perguntamos: o que sua Excelência foi fazer em Alfenas, em carro ‘mais ou menos’ oficial e por conta de quem correram as despesas da viagem em fim de semana?

Prefeito, prefeito!

19/07/2011
imagen
imagen
E vale-tudo mais uma vez
Rebatizaram o fundador de Águas, em propaganda oficial
A FOLHA DE SÃO PEDRO, ao tratar da reabertura da ponte sobre o rio Araquã, coloca nas últimas linhas da notícia esta frase: “Muito satisfeito e realizado, Paulo Ronan, prefeito da estância hidromineral de Águas de São Pedro, diz que a partir desta noite, não precisará de calmantes para dormir”.
imagen
Pura utopia, se realmente a autoridade municipal passou a ser usuário de tranqüilizantes.
A impressão que resta é que ‘daqui pra frente, tudo vai ser diferente’.
Mas o acarajé de questões empepinadas, mesmo assim, cresce e parece que, mais do que isso, se multiplica geometricamente, sem contar as picuinhas do dia-a-dia.

Hoje, como sempre, mais um disparate a realçar, daqueles que passarão para a mitologia local.
imagen
Sua origem: a Secretaria de Turismo, aquela que transformou sua AGENDA DE EVENTOS em veículo publicitário gratuito de restaurantes próximos do Poder, quando não fraternais.
O motivo: a divulgação de um cartaz oficial em que se troca o nome do fundador da cidade, Octávio Moura Andrade, pelo de Octávio DE MORA Andrade!
E assim caminha a atual administração: engolindo sedativos, para sobreviver aos escolhos que a rodeiam.

Será que ainda DE MORA muito tempo, para encontrar uma saída para este acúmulo de ‘mal-entendidos’?

22/07/2011
imagen
imagen
A nota que reclama do corte de verba do DADE
Ou como impedir o eventual desperdício de dinheiro público?
Naturalmente acontece.
Há leitores aqui, há leitores ali e há leitores até no ‘raio que os parta’.
Uns saboreiam, outros engasgam e alguns vomitam.
Entretanto, a indiferença é o pretexto que menos prevalece.

A Prefeitura, conforme o texto aqui reproduzido, plantado no site oficial no passado dia 24 de Maio, tenta transmitir seu estado de espírito diante de uma contrariedade sofrida de forma inesperada, ou seja, como o DADE (DEPARTAMENTO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DAS ESTÂNCIAS) pode cortar em dois terços a verba solicitada para a construção de calçadão na Rua do Comércio?
imagen
E ela própria dá a resposta oficial: “O DADE alega que os materiais escolhidos pela Prefeitura, para fazer a construção do calçadão, estão além de valor usado por outras cidades que implantaram o mesmo projeto”.

O jornalismo tem destas coisas: publica, noticia, divulga, mas desconhece quem poderá ler, opinar, criticar, concordar e, inclusive, decidir em função do que percebeu.

Para o bom entendedor, as provas bastam!

08/07/2011
imagen
24 de maio de 2011, 11:54:23
Governo quer diminuir em R$ 200 mil verba que seria destinada à construção do calçadão na rua do Comércio
A obra, que foi avaliada em um projeto da prefeitura em torno de R$ 300 mil, contemplaria um espaço próprio para os comerciantes
O Governo do Estado de São Paulo, por meio do Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias) quer diminuir em R$ 200 mil a verba proposta para a construção de um calçadão na Rua do Comércio, em Águas de São Pedro.
A obra, que foi avaliada em um projeto da prefeitura em torno de R$ 300 mil, contemplaria um espaço próprio para os comerciantes e a rua teria capacidade para a passagem de apenas um carro por vez.
O Dade alega que os materiais escolhidos pela prefeitura para fazer a construção do calçadão estão além de valor usado por outras cidades que implantaram o mesmo projeto. O prefeito Paulo Ronan (PSDB), no entanto, destacou que o projeto foi feito de acordo com as necessidades do local.
“Tudo o que era necessário está contido no projeto e é impossível fazer um calçadão deste com apenas R$ 100 mil. Também não temos condições de arcar sozinhos com esta despesa”, disse o tucano.
imagen
imagen
Comunicado oficial da ‘paz e do amor’:
“Acreditem, filhos de Deus, foi uma falha, somente uma falha”
imagen
imagen